pílulas de absurdol #30

Na sala de edição de uma rádio da Província, a TV mostra cena de execução no Rio de Janeiro. Um técnico diz para outro: “Que barbaridade, isso aí.”

O outro, que até então tava quieto, começa a vomitar uma torrente de frases em sequência:

“Esses vagabundo tem que matar mesmo.”

“Se a polícia não matasse ele, ele mataria mais gente ainda.”

“Cachorro comedor de ovelha, só matando.”

“Esses aí são que nem cara que bate em mulher: dizem que vão parar, mas não param.”

Não sei mais de quem ele tá falando.

Nem pra marqueteiro serve

Doria, pelo menos, aparece nas fotinhos populistas arregaçando as mangas e cumprindo pessoalmente alguma tarefa braçal.

Seu genérico porto-alegrense não consegue nem ser um bom imitador e aparece, no máximo, de pé ao lado de outro homem branco bem vestido, mandando duas funcionárias uniformizadas do DMLU limparem uma parede.

“Quero posar de gestorzão comprometido e envolvido, mas tudo tem limite. Pegar no batente é demais pra mim”.

Por que demorei tanto pra aderir?

Retardatário que sou, só hoje fui utilizar pela primeira vez o serviço do Uber.

Além de a corrida ter custado 37% menos do que custaria uma de táxi, fiz alguns registros estatísticos da viagem:

– Número de buzinadas raivosas pra outros motoristas: zero.

– Número de vezes em que o motorista arrancou bruscamente pra sair do sinal antes ou cortou a frente de outros carros: zero.

– Número de vezes em que o motorista colocou a cabeça pra fora pra xingar outros motoristas: zero.

– Número de desvios desnecessários que o motorista tomou pra deixar a corrida mais cara: zero.

– Número de tentativas de intimidação e ameaças veladas que precisei ouvir por reclamar de desvios desnecessários: zero.

– Número de vezes em que o motorista reclamou das regras do trânsito: zero.

– Número de vezes em que precisei ouvir o motorista dizer que outros motoristas “não deviam estar dirigindo se não sabem”, ou que “rua não é lugar de ciclista”, ou que “bandido bom é bandido morto” etc: zero.

– Número de minutos em que precisei ficar ouvindo música ruim ou âncoras de rádio reaças vomitando absurdos no microfone: zero.

>>> Em resumo: serviço mais barato e muito melhor que 80% das corridas de táxi que já paguei em Porto Alegre. Cinco estrelas bem dadas pro Carlos Eduardo.

láiques

Segundo o videozim de Retrospectiva 2016 que o Zucka montou pra mim, eu curti 9.532 coisas de 1º de janeiro até hoje.

Isso dá uma média de mais de 27 likes por dia. Interessante ver o quanto a gente contribui, sem querer, pros rumos do algoritmo e pros negócios do Facebook… Bem que podia pingar uma graninha na conta, Mark.

Mui espertos

Muito zuerão y lacrador fazer um santinho virtual do Mick Jagger com nome e número de urna do Crivella.

O principal efeito disso, fora as risadas e autocongratulações da galera de esquerda, é: repercutir pra milhares de pessoas o nome e o número de urna do Crivella (a.k.a. fazer campanha pro Bispo).28