gauchadas

As estações do ano no RS são explicadas pelas perguntas que o vivente se faz de manhã antes de sair de casa.

Temos: “Será que é real aquela história de que andar nu dá cadeia?”, que vai de novembro a março, “Será que o meu jeito de caminhar vai denunciar que estou com três calças?”, entre julho e agosto, e agora estamos na estação “Devo sair só de camiseta ou com traje completo de exploração do Ártico?”

Aldeia global

Cresci no interior de São Sebastião do Caí, onde era comum chamar pessoas pela fórmula “Nome + Local de Trabalho”. Assim, tínhamos o “João do Brasil”, o “Antônio do Marcírio”… meu próprio pai, que foi balconista de armazém quando solteiro, tinha quem o chamasse de “Zé da Comercial”.

A galera do Marketing parece estar querendo resgatar esse clima de proximidade e cumplicidade de aldeia onde todos se conhecem. Só hoje, recebi emails de spam do “Thiago do Catarse” e do “Ariel da 99” (a “Camila do LoveMondays” eu já marquei como spam há tempo).

Ai de quem escandalizar os pequeninos

— Pai, qual é o motivo dessa guerra?

— Filho, Israel atacou Gaza para que o Hamas pare de atacar Israel.

— Por que o Hamas ataca Israel?

— Porque os palestinos odeiam os judeus.

— E por que os palestinos odeiam os judeus?

— Porque os israelenses  fazem coisas que eles não gostam, como cercar a terra dos palestinos, obrigá-los a ficar em filas e matar alguns deles.

— E agora, com essa guerra, os palestinos deixaram de odiar os judeus?

— Na verdade, acho que eles odeiam mais ainda.

— Mas, então…

— Filho, pare de fazer perguntas, que o papai quer prestar atenção no Jornal Nacional.