Nem pra marqueteiro serve

Doria, pelo menos, aparece nas fotinhos populistas arregaçando as mangas e cumprindo pessoalmente alguma tarefa braçal.

Seu genérico porto-alegrense não consegue nem ser um bom imitador e aparece, no máximo, de pé ao lado de outro homem branco bem vestido, mandando duas funcionárias uniformizadas do DMLU limparem uma parede.

“Quero posar de gestorzão comprometido e envolvido, mas tudo tem limite. Pegar no batente é demais pra mim”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s