pílulas de absurdol #019

O debate não é sobre “teto dos gastos públicos”, mas sobre COMO o Estado gastará os recursos públicos.

Também acho que o Estado brasileiro gasta demais. Por exemplo, gasta demais com auxílio-moradia e outros penduricalhos para juízes e promotores, com polpudas verbas de gabinete, diárias e indenizações desnecessárias para parlamentares e membros dos governos de todas as esferas, com obras desnecessárias e superfaturadas que servem apenas para pagar dívidas de campanha.

E, sobretudo, gasta demais pagando juros de uma dívida que precisa ser auditada e discutida com o conjunto da população.

Em que áreas o país não gasta demais (pelo contrário, gasta pouco)? Em educação pública e em saúde pública.12

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s