pílulas de absurdol #013

Quem quiser dizer que a paralisação dos transportadores rodoviários* é uma tentativa de gerar uma crise de abastecimento (e, por conseguinte, indignação popular) às vésperas da manifestação pró-impeachment convocada pela oposição pode fazer isso numa boa, pois provavelmente é essa a intenção mesmo.

Mas tenha em mente que o PT teve DOZE ANOS E DOIS MESES pra combater a prevalência quase total do modelo rodoviário no transporte do país e não apenas não fez isso como AGRAVOU a nossa dependência dos caminhões e carros (e, por extensão, do petróleo).

*P.S.: Os comentaristas dos veículos de imprensa têm irmanado, em suas análises, caminhoneiros e donos de transportadoras. Falam em “reivindicações da categoria” como se patrões e empregados fossem companheiros de luta com os mesmos interesses. É a proletarização do locaute, ou o aburguesamento da greve. Lindo.

P.S. 2: É curioso, também, que alguns analistas que sempre tratam greves pelo viés policialesco e pelo ponto de vista dos ~cidadãos de bem~ afetados pelo protesto agora usem a expressão “reivindicações da categoria” em seus comentários.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s