Aldeia global

Cresci no interior de São Sebastião do Caí, onde era comum chamar pessoas pela fórmula “Nome + Local de Trabalho”. Assim, tínhamos o “João do Brasil”, o “Antônio do Marcírio”… meu próprio pai, que foi balconista de armazém quando solteiro, tinha quem o chamasse de “Zé da Comercial”.

A galera do Marketing parece estar querendo resgatar esse clima de proximidade e cumplicidade de aldeia onde todos se conhecem. Só hoje, recebi emails de spam do “Thiago do Catarse” e do “Ariel da 99” (a “Camila do LoveMondays” eu já marquei como spam há tempo).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s