China: um problema do tamanho do mundo

Tenho medo da China. Medo de que os chineses, no afã de desenvolver-se, destruam o mundo inteiro. Pelo menos, o mundo como o conhecemos.

Devo ter dito, em algum outro post, que o Capitalismo puro é um sistema suicida. Já o Capitalismo vermelho dos chineses é um sistema cataclísmico, pois alia a concorrência selvagem das empresas à implacável planificação estatal.

Numa economia planificada, os manda-chuvas traçam metas com anos de antecedência e encarregam executores de cumpri-las a contento. A meritocracia do Partido Comunista Chinês baseia-se nisso. Os burocratas mais destacados são aqueles que executam os planos com mais eficiência e em menos tempo. Por isso há tantos arranha-céus e tantas obras faraônicas erguidas em tempo recorde nas neo-metrópoles chinesas. Por isso também há tanto desrespeito aos trabalhadores e ao meio ambiente. O governo traça seus planos mirabolantes e as companhias ocidentais, sedentas por mão-de-obra barata, entram na dança.

Se a poluição produzida pelo desenvolvimento chinês já um problema agora, o prognóstico fica mais grave quando nos damos conta de que eles estão apenas começando. O quadro vai piorar, e muito. Por enquanto, a China tem sido basicamente uma gigantesca fábrica e não um mercado. Mas eles estão consolidando uma classe consumidora bem maior do que toda a população dos EUA. O que acontecerá quando essa gente toda começar a comprar? De onde virão as matérias-primas e a energia necessárias para produzir tantos bens de consumo? E quanta poluição será gerada ao longo do processo?

O jornalista americano John Promfet escreveu umartigoem que sugere um outro agravante. A população chinesa está envelhecendo rapidamente, graças ao aumento da longevidade e à redução da natalidade (lá, o governo tem a “política do filho único”). Projeções indicam que, até 2050, haverá mais de 300 milhões de chineses acima dos 60 anos. E não há uma Previdência Social decente na China. Com uma baixa taxa de natalidade, quem produzirá riqueza excedente para sustentar os idosos? E, caso o governo decida estimular um aumento da natalidade, imagine o desastre. Incentivar uma população de mais de 1 bilhão de pessoas a procriar à vontade não me parece uma boa idéia, definitivamente.

O problema não é a China querer desenvolver-se, mas sim copiar um modelo de “desenvolvimento” que já provou ser catastrófico. O Capitalismo selvagem e irresponsável é um sistema suicida. A China talvez prove isso. E da pior maneira possível.

Anúncios

11 comentários em “China: um problema do tamanho do mundo”

  1. Não acredito em catastrofismo. Acho que a China vai consegfuir adaptar o seu desenvolvimento, assim que a tecnologia mudar tb nos outros países

  2. Parabéns pelo texto. A China me assusta. Não significa que o medo dos “guardiães” da Democracia no planeta seja menor.

  3. é muito útil em pesquisas escolares…
    e é bem rico tb… contém ótimas informaçãoes pra quem precisa saber mais sobre o assunto!!!

  4. Por acaso você já foi para a China? Acho que não!!! Pra falar que eles estão copiando um modelo… Quanta bobagem!!!

  5. meus parabéns pelo texto! vc pode nunca ter estado na China, no entanto, fez excelentes observações e que devem ser consideradas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s