A pílula de Dom Cardoso

bispildes.jpg

A revista IstoÉ da última semana traz uma matéria, em tom de editorial, intitulada “O bispo INTROMETIDO” (assim, mesmo, em CAIXA-ALTA), que ataca raivosamente o arcebispo de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho.

O motivo do bombardeio ao prelado foi o esperneio de Dom Cardoso contra a distribuição da pílula do dia seguinte no Carnaval pernambucano. Ocorre que o bispo está certo em sua revolta, embora seja pelos motivos errados (ele ainda defende aquela história de castidade e etc).

Para evitar que certos ranços nos turvem a razão, esqueçamos por um momento que a crítica partiu da Igreja e nos perguntemos:

Será que a pílula do dia seguinte é um bom método contraceptivo? Quais são os seus efeitos no corpo da mulher?

E mais: de que adianta as foliãs tomarem o comprimidinho e continuarem vulneráveis à Aids, à hepatite e às demais doenças venéreas? Não seria melhor distribuir camisinhas?

 

Anúncios

4 comentários em “A pílula de Dom Cardoso”

  1. Carissímo,
    Seu comentário foi extraordinário! Palavras bonitas…porém creio que você não é católico, nem muito menos conhecedor da fé catolica.
    Sua palavras estariam exatamente corretas se nao estivessemos falando de uma ética e uma moral que certamente você nao viu por traz das palavras do Sr. arcebispo.Antes que se questione,não sou o advogado de devesa dele,sou um mero estudante de filosofia que vos dirige baseado numa ética e moral que á mais de 2000 a.C. Aristotéles,Platão…falavam e certamente você,nobre amigo,desconhece.Repito:não estou para defender ninguem,porém Verdade seja dita.

    Obrigado pelo espaço!

  2. NA verdade, Sandro, eu conheço profundamente a doutrina cat´´olica, pois fui seminarista durante sete anos.

  3. Caro Sandro.
    Já que estudas filosofia, devias estudar também um pouco de latim, como deve ter feito José Cardoso Sobrinho no seu tempo de seminário, para que pudesse entender melhor a doutrina e a lingua portuguesa. A ética que existe por trás das palavras e das vestes do arcebispo é a que todos nós estamos nauseados de ver estampadas nos jornais escritos e noticiadas nos televisivos. É a ética da pedofilia desenfreada entre a “grande” maioria dos padres e a do infanticídio nos conventos de freiras que enterram fetos dos seus abortos provocados. É a ética da ameaça de uma vida pós morte desgraçada; é a ética do sexismo contra os gays; é a ética da vingança, quando excomunga pessoas de vida simples e conhecimentos restritos, por haverem procurado o aborto para sua filha de nove anos que foi estuprada. Espero ardentemente que estejas apenas no início do teu curso e, com o passar do tempo, venhas a mudar de opinião. Preocupa-me também que defendas Sócrates e Platão, mesmo sabendo que eram a favor de que o império romano exterminasse as crianças nascidas defeituosas. Como aluno de filosofia deves conhecer esses fatos e, isso sim, me preocupa deveras.

  4. Caros companheiros.
    Sobre os Padres e seu celibato.
    Poupam e sacrificam a sua capacidade de reprodução a Deus.
    e seguem Contra o mandamento de crescer e multiplicar-se dado por Deus na bíblia.
    Sou a favor da castidade desde que vivida no casamento e que ela enobreça o ser humano não o empobreça sua vida é uma virtude não imposição.

    Já a situação do celibato é semelhante ao devoto que usa camisinha para não engravidar, que é proibido pela santa mãe Igreja O efeito e função é o mesmo,
    O padre ou freira deixa de usar seu esperma ou óvulo
    Impedindo uma vida futura de florescer, de uma sagrada vida em potencial De se manifestar.

    O que no final é contracepção nos dois casos além de violar o mandamento divino, direto de crescer e multiplicar.
    Sobre a ética e moral da igreja ela é valida dentro do seus muros, ela pode se impor ao estado e a sociedade civil, acima da Lei.
    Dai a Cesar o que é de Cesar disse Jesus..
    A Igreja Católica — Universal, não pode se impor a pessoa humana na foram de políticas públicas, como tem tentado fazer com seu lobby e boicotar iniciativas de saúde publica, que permitem salvar vidas pelo controle de natalidade e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.
    Seria isso ético ou ambíguo, já que tem ações em fábricas de anticoncepcionais e investimentos em fábricas de armas no mundo.

    O uso do voto de castidade na igreja nos moldes atuais não seria uma forma de aborto.
    A ética é algo que deve enobrecer o ser humano e guiar sua consciência, e ainda preservar o direito ao livre arbítrio garantido por Deus.
    que é muito desrespeitado pela Igreja o longo de 2000 mil anos de sua historia.
    Será que padres pedófilos foram excomungados sumariamente em algum momento, sera que o Monsenhor Diretor do banco do vaticano foi excomungado por roubar e desviar dinheiro.
    Hitler que era católico e não foi excomungado, Já Galileu foi..
    A moral é sempre ambígua nesses casos.
    A compaixão é filosofar e agir com consciência livre.
    Heberle Babetto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s